O novo coronavírus (COVID-19) rapidamente se tornou uma pandemia e a principal recomendação é que todos fiquem em casa, com isso as empresas têm que adaptar a uma nova forma de trabalho, na maioria das vezes usando home office.

Com a pandemia do coronavírus, é um dever de todos evitar a propagação desse vírus, evitando aglomerações e de preferência ficando em casa para minimizar as chances de contágio. Para isso diversas empresas estão liberando seus funcionários para fazer home office ou se adaptando ao momento atual. Apenas estabelecimentos comerciais essenciais continuam em funcionamento como farmácias e supermercados.

  • As recomendações para evitar propagação do coronavírus.

Para que seus funcionários não estejam expostos aos riscos do coronavírus, os empregadores devem tomar algumas precauções. A principal delas é deixar disponível álcool em gel (de concentração 70%) localizados em todas as áreas do estabelecimento para uso constante de todos. Evitar o uso de ar condicionado e manter o local arejado dando preferência à ventilação natural abrindo todas as janelas também é uma recomendação, exceto, claro, em locais com calor insuportável.

O uso de máscaras e luvas também é uma alternativa para evitar a propagação do coronavírus, principalmente para funcionários que trabalham na manipulação de alimentos. Porém o uso das luvas deve ser feito com muita atenção para que surta o efeito desejado. Após o uso da luva ela deve ser descartada e o uso dela deve ser apenas para a atividade daquele momento, caso você toque em alguém ou em algo fora da sua atividade, você acaba contaminando essa luva e assim vai contaminar o que mais você tocar. Com isso essa proteção acaba não surtindo efeito.

Em empresas que não há condição de colocar a equipe completa em home office o recomendado é cancelar reuniões ou fazer com 5 ou menos pessoas e todas de máscara, uma outra opção pode ser a reunião online por meio de videoconferência.  Há casos de empresas fazendo horários de almoço escalonados quando há um refeitório em suas dependências. Muito importante também é o cancelamento de viagens que fazem parte da atividade do colaborador. Em tempos de coronavírus o deslocamento deve ser evitado, principalmente em viagens de longa distância e ainda mais para possíveis áreas de risco. 

  • O que as empresas vêm fazendo?

Várias empresas de tecnologia e recursos humanos estão colocando seus funcionários para trabalhar em casa durante alguns dias, esperando atualizações sobre a pandemia, para ver como irão proceder. Durante esses dias de home office eles estão organizando algumas rotinas como marcação de ponto online, reuniões iniciais ao período de trabalho para organizar as tarefas e chat online para comunicação dos colaboradores.

Empresas de grande porte, com escritórios pelo mundo ou em vários locais de um mesmo país, estão cancelando as viagens de seus funcionários entre os escritórios.

Algumas empresas de recrutamento estão cancelando ou fazendo rotinas de entrevistas online, sendo realizadas por meio de videoconferência para evitar o deslocamento e contato entre candidatos e recrutador.

Nas organizações onde tiveram casos identificados de coronavírus estão sendo paradas as atividades imediatamente, para limpeza e esterilização do local de trabalho, e isolamento de seus funcionários.

O Ministério Público do Trabalho frisou que as empresas têm um papel importante para gerir essa crise na saúde pública, podendo ajudar muito a todos. Além das recomendações já citadas aqui é solicitado uma flexibilidade de horário de trabalho para trabalhadores com familiares doentes, com crianças, idosos ou pessoas que estejam no grupo de risco e que sejam negociados acordos coletivos para abonos de faltas sem apresentação de atestado médico.

Durante qualquer crise, e ainda mais em uma desse nível, o papel de um líder é importante e desafiador. O líder tem que estar ciente de tudo que está acontecendo, pois ele tem o dever de proteger os funcionários e principalmente na parte emocional. Esse momento pode aumentar o estresse e provocar o pânico e isso irá impactar diretamente nas pessoas e na produtividade.

  • A comunicação na empresa.

O principal desafio nesse momento é a comunicação. As empresas que já haviam adotado ferramentas de trabalho remoto antes da crise do Coronavírus. Quem for adotar esse método apenas agora terá vários desafios e a comunicação é a principal, até por que a comunicação remota não flui da mesma maneira que a presencial.

É provável que com o tempo, após tentativa e erro, que a comunicação remota será mais fácil e isso pode trazer benefícios a longo prazo para a empresa. Algumas podem decidir que esse método não funciona e outras podem afirmar que é muito benéfico para suas atividades e podem acabar sendo aderidos por mais tempo.

  • 10 dicas para o home office.

1.  Precisando de adaptação, os empregadores devem ficar atentos à estrutura tecnológica que a empresa oferece ao funcionário, seja equipamentos adequados ou até mesmo o acesso à internet no domicílio. É papel da empresa e dos gestores mapear possíveis dificuldades.

2.  Combinar com a equipe a melhor forma de comunicação, pensando em quais canais usar para suprir as necessidades que a comunicação para o trabalho necessita. Melhor combinar com os funcionários a ferramenta de melhor adaptação de todos.

3.  Priorizar as videochamadas e videoconferências deixando todas as informações sempre claras.

4.   A liderança deverá decidir como será feita a operação, sempre combinado ao planejamento e as reclamações e sugestões dos colaboradores. Tempo online não significa que a equipe esteja presente ou produtiva, por isso é bom destacar e manter metas de entrega de atividades semanais ou mensais para cada equipe.

5.  Fazer pequenas reuniões online para começar ou terminar o dia útil. Isso faz a equipe ficar atualizada com a empresa, pode indicar o final do expediente, mostrando que não será cobrado respostas às mensagens ou email e pode diminuir a sensação de isolamento.

6.  Manter a rotina normal ajuda a não perder o foco. Tire o pijama, tome um banho, faça sua rotina normal como se fosse ao trabalho. Claro que não precisa estar de terno e gravata ou com calça jeans e tênis, mas o ideal é estar apresentável até para uma videoconferência repentina.

7.  Todos devem cuidar da sua qualidade de vida. Levante da mesa, ande pela casa, se alimente e beba água. Tenha pequenas pausas, mas sem exagerar para não negligenciar o trabalho.

8.  Saiba quando é seu pico de produtividade. Algumas pessoas trabalham melhor na parte da manhã quando interagem com colegas e outras tem seu pico a tarde ouvindo música. No home office você tem a flexibilidade que permite você entender seu ambiente ideal de trabalho.

9.  É recomendado ter atitudes mais informais compartilhando experiências seja da foto da mesa de trabalho ou do almoço. O líder pode ter essas iniciativas até como uma forma de humanidade durante esse processo.

10.  Paciência e empatia. Qualquer novo desafio demanda tempo de adaptação e poderá ter situações inesperadas. Todos devem ser pacientes e ajudar uns aos outros.

Toda empresa vai ter sua forma de lidar com essa crise na saúde em função do novo coronavírus e isso poderá ajudar a todos a longo prazo. Nessa crise é importante que todos se comuniquem com frequência, tanto para trabalho quanto para sanar dúvidas sobre a crise, e que a saúde de todos estejam em primeiro lugar.