Hoje no Brasil, em grande parte das vagas de estágio há um processo seletivo para decidir quem é o melhor candidato para a vaga proposta. A maioria dos estagiários são jovens e para alguns desses jovens o estágio e o processo seletivo serão seus primeiros contatos com a vida profissional e é totalmente normal que esses candidatos se sintam nervosos, pois até aqueles que já tem alguma experiência profissional também ficam nervosos, até por que estão lindando com um cenário novo, com uma nova equipe, em uma empresa diferente e com candidatos, concorrente, ao seu lado.

Ainda sobre esses concorrentes que também estão ali para concorrer com você por essa vaga, muitos se sentem intimidados, mesmo que demonstrem uma postura firme diante dos demais. A insegurança é outro sentimento que aparece nesses momentos e começam a vir pensamentos negativos e preocupações desnecessárias. Para que o candidato vença tudo isso, é necessário manter seu foco, para que não atrapalhe as próprias chances e prejudique seu desempenho durante o processo.

Se manter calmo e entender que todos esses problemas são decorrentes do nervosismo depende do próprio candidato, porém, vir preparado após pesquisar sobre a empresa e pegar dicas sobre processos seletivos podem ajudar nesse momento.

Primeiro vamos entender o que é um processo seletivo e suas etapas.

 

  • O que é um processo seletivo?

Apesar de focarmos no processo seletivo para estágios, esse tipo de seleção é feito para diversas vagas, desde estagiário, trainee, até gerencia, e por diversas empresas, privadas ou públicas, em qualquer área ou tamanho. Usam o processo seletivo para conhecer melhor as competências e características comportamentais dos candidatos para poder escolher o candidato considerado ideal para a vaga.

O processo seletivo nada mais é do que um conjunto de técnicas que são usadas para “filtrar” e escolher o, considerado, melhor candidato para a vaga em questão. Usando as técnicas corretas é possível identificar se os candidatos têm as qualidades e habilidades que a empresa demanda.

O nome “processo” se dá porque a seleção é feita em etapas. Nem todo processo seletivo usa todas as etapas ou na mesma ordem. Cada seleção desse tipo depende da cultura da empresa, do que é buscado, do cargo, da urgência da contratação e até da quantidade de vagas.

 

  • Algumas etapas de um processo seletivo:

 

  1. Anúncio

É a divulgação pública da vaga em aberto na empresa. Na divulgação, indicando a necessidade da contratação de um profissional, também é colocado a informações sobre a vaga e os requisitos que o profissional interessado deve ter para ser um candidato a vaga em questão.

 

  1. Fonte/Banco

Essa etapa é a de recolhimento de currículos dos candidatos à vaga disponível. Esses currículos são disponibilizados em um ponto físico onde era aceito o recolhimento, via email ou até mesmo, em alguns casos, a partir do banco de dados próprio da empresa ou de algum banco de dados online onde há diversos currículos.

 

  1. Triagem

Durante a triagem é feita a análise com o objetivo de escolher os currículos com os melhores perfis para a vaga disponível. É analisado histórico escolar, experiências anteriores (caso tenha), identificando habilidades e conhecimento. Essa análise pode variar de processo para processo. Cada processo seletivo escolhe quantos perfis serão contatados e na maioria das vezes são no mínimo 3 perfis.

 

  1. Entrevista

A entrevista é realizada com os candidatos que passaram pelo processo de triagem, visando obter mais informações do candidato além das entregues pelo currículo, conhecer suas qualidades e aspirações. Em alguns casos são feitas 2 entrevistas, uma após a triagem e a outra como etapa final do processo seletivo. Essas entrevistas podem ser realizadas pela própria empresa que está disponibilizando a vaga ou por uma empresa contratada especialista em recrutamento e seleção.

 

  1. Técnicas de processo seletivo

São técnicas aplicadas pelo selecionador para avaliar as habilidades buscadas no candidato. Normalmente são usadas dinâmicas de grupo, provas situacionais ou avaliações psicológicas. As vezes é utilizada apenas uma técnica e em outros casos são usadas várias, esteja sempre preparado para o que vier.

  • Dinâmica de grupo – São diversas atividades aplicadas com o objetivo de analisar o desempenho do candidato em equipe e detectar comportamentos e competências compatíveis ao cargo pretendido pelo candidato. Durante as atividades, o selecionador observa o desempenho de cada integrante.

  • Provas situacionais – São simulações de problemas rotineiros ocorridos na empresa em que o candidato deverá atuar como se já estivesse contratado. Quanto mais alto o cargo, menor a possibilidade de o selecionador aplicar testes como esses. Eles são bastante utilizados para a contratação de trainees e estagiários.

  • Avaliação psicológica – São diversos testes aplicados durante o processo seletivo para analisar aspectos da intelectualidade, personalidade e a coordenação motora do candidato. Nem todas as empresas aplicam testes deste tipo. Eles não são eliminatórios, podem parecer estranhos, mas sempre seja sincero nas respostas. Nunca menospreze ou se recuse a fazê-los. Eles são apenas formas de confirmar o resultado das entrevistas e visam auxiliar os selecionadores a escolher o melhor perfil. Lembre-se, não há respostas certas ou dicas para preenchê-los. Use apenas a sinceridade.

 

  1. Devolutiva ou Feedback

É uma resposta dada ao candidato sobre o seu desempenho e a sua situação no processo. Por meio do feedback, o candidato pode saber os motivos pelos quais ele foi ou não escolhido pela empresa. Infelizmente é muito pouco utilizada.

 

  1. Carta de agradecimento

É uma correspondência que algumas empresas mandam para agradecer a sua participação no processo seletivo. Menos ainda utilizado que a devolutiva ou feedback.

 

 

  • 8 Dicas para se destacar em um processo seletivo.

 

  1. Conheça a empresa

É muito importante conhecer um pouco da empresa pela qual você está participando do processo seletivo. Chegar para uma entrevista sem saber o que essa empresa faz é uma falha muito grave e muitas vezes esse poderá ser o que vai tirar você da seleção. Procure o máximo de informação possível sobre a empresa, converse com pessoas que trabalham no local, procure entender os desafios atuais da empresa, sua história, valores e outros.

 

  1. Seja pontual

Mostre pontualidade. Chegar com antecedência pode demonstrar ansiedade e atrasado é muito pior. O ideal é chegar cerca de 10 minutos antes do horário marcado.

 

  1. Deixe a timidez de lado

A dificuldade de se expor ou falar em público é um problema mais comum do que se pensa. Isso não significa que a capacidade profissional do candidato esteja comprometida, porém, no processo seletivo essa limitação pode ser um grande empecilho e afetar o desempenho do candidato. Portanto é essencial desenvolver estratégias para evitar esse problema e se sentir mais seguro e confiando diante do recrutador.

 

  1. Saiba como falar de si e de seus resultados

Durante o processo seletivo os recrutadores irão conversar com você e vão querer saber seus objetivos no meio profissional. Saber falar de você mesmo sem se exaltar e mostrar os resultados que já deu é importante.

 

  1. Pontos fortes e em desenvolvimento

Em um momento da entrevista eles vão te perguntar suas qualidades e defeitos, você tem de saber disso, mas nunca fale dos defeitos e sim do que precisa desenvolver e melhorar. Valorize suas qualidades e diga como lida com seus defeitos.

 

  1. Saiba trabalhar em equipe

A dinâmica de grupo é onde deve ser usado para mostrar seus talentos e conhecimentos, inclusive traços de liderança. Iniciativa pode ser um diferencial, portanto envolva-se na tarefa, mas fique atento à sua capacidade de lidar com a equipe, exponha suas ideias e sugestões de maneira respeitosa e confiante, mas também permita que os outros integrantes se expressem.

 

  1. Por que você deve ser escolhido? 

Essa é outra pergunta que sempre fazem em uma entrevista e você não pode simplesmente falar que tem algo de bom para contribuir. Nesse caso é importante falar sobre as experiências, formação, idiomas, aperfeiçoamento técnico e profissional, e competências. É necessário mostrar ao entrevistador a entender o que a empresa ganha com a sua contratação.

 

  1. Seja sincero

O recrutador vai perceber se você está sendo claro e verdadeiro, por isso tenha clareza sobre seus objetivos de carreira. Nunca minta seja no currículo ou na entrevista.