Parece que todo dia surge uma nova palavra ou termo em inglês no mundo corporativo, como por exemplo soft skills e hard skills.

O mercado de trabalho está sempre se modificando e muito se discute sobre as habilidades essenciais em um colaborador. Muitas empresas começam a buscar mais do que qualificações e competências técnicas, mas também conhecer as aptidões pessoais e comportamentais de cada profissional.

Então todo profissional ou futuro profissional, dentro ou querendo entrar no mercado de trabalho deve entender o que são esses termos e como desenvolver não apenas as qualificações técnicas como suas aptidões pessoais e comportamento.

 

  • O que são Hard Skills?

As hard skills são nossas habilidades técnicas, ou seja, é todo conhecimento técnico adquirido geralmente em sala de aula, cursos, faculdades, livros ou treinamento que recebemos. Essas habilidades são mais fáceis de serem mensuradas, pois há um diploma, certificado, teste, entre outros para provar essa competência do profissional.

Alguns exemplos de hard skills são:

– Graduação em administração;

– Pacote office avançado;

– Operador de máquina;

– Inglês fluente;

– Programação.

 

Na maioria dos casos essas habilidades já constam no currículo do profissional e apenas a partir das informações dessas habilidades eram feitos os recrutamentos e seleções.

  • O que são Soft Skills?

As soft skills são nossas habilidades comportamentais, ou seja, são habilidades pessoais de acordo com nossas aptidões mentais e a capacidade de lidar com fatores emocionais. Elas são mais complicadas de serem medidas e ensinadas por serem adquiridas de acordo com a vivência de cada indivíduo e estarem mais ligadas as capacidades inatas de cada um.

Essas habilidades não podem ser identificadas e nem comprovadas por diplomas ou certificados, mas sim por convivência diária, bate-papo, entrevistas ou pelas dinâmicas em grupo. Mesmo assim esses métodos não garantem a identificação dessas habilidades.

Alguns exemplos de soft skills são:

– Liderança;

– Comunicação;

– Criatividade;

– Resolução de Conflitos;

– Proatividade.

 

A importância dessas habilidades está crescendo cada vez mais, pois as empresas entendem que não adianta profissionais tecnicamente habilidosos e não saberem trabalhar em equipe.

  • Qual a diferença entre essas habilidades?

As hard skills e soft skills são diferentes principalmente pela mensuração. As soft skills são identificadas apenas após um maior conhecimento do profissional, a partir de testes psicológicos e comportamentais ou até com a ajuda da tecnologia. As hard skills são facilmente mensuradas e precocemente procuram em funcionários por serem de mais fácil constatação. O que pode ser um erro, já que em alguns casos o candidato com maior hard skills pode não ser o melhor candidato para aquela vaga.

Cada vez as vagas no mercado de trabalho estão mais exigentes, e as soft skills serão cada vez mais necessárias e analisadas. Quem estiver mais bem preparado, se destacará.

Obviamente que ambas as habilidades são importantes profissionalmente, por melhor que sejam suas hard skills, você terá que ter soft skills no ambiente de trabalho e vice-versa.

  • As soft skills e hard skills podem ser desenvolvidas?

Um profissional completo é aquele que sabe aliar seus conhecimentos técnicos com as suas capacidades pessoais e ainda desenvolver em cada uma delas.

As hard skills são mais simples de serem desenvolvidas, pois como conhecimento técnico, elas são desenvolvidas a partir de estudos como em cursos, graduações, livros, entre outros.

As soft skills são competências um pouco mais complicadas de adquirir e desenvolver, porém não é impossível. Essas competências podem vir por experiências como a vivência profissional ou palestras e incentivos que auxiliam no desenvolvimento de soft skills.

  • Qual a importância dessas habilidades?

Como já foi dito, ambas as habilidades são importantes. É impossível negar as necessidades de conhecimento técnico, mas também não podemos desprezar as habilidades comportamentais e inteligência emocional.

O mundo corporativo não é apenas mecânico, e grande parte do trabalho depende, direta ou indiretamente, do relacionamento interpessoal. Ser capaz de agir com civilidade é um ponto crucial para qualquer organização funcionar sem problemas.

Por outro lado, o conhecimento técnico é fundamental para que o colaborador se mantenha atualizado com as demandas de mercado e amplie o quanto puder suas hard skills, a fim de obter maior qualificação profissional.

Por exemplo, imagine um desenvolvedor que encaixe perfeitamente na equipe de TI, mas não tem domínio sobre as linguagens de programação que são exigidas para aquela empresa ou projeto. Outro exemplo, um vendedor que entende perfeitamente o que está vendendo ou toda a burocracia de venda, porém não tem habilidades comportamentais como persuasão e capacidade de negociação.

Cada caso exigirá mais de um certo de tipo de habilidade do que de outro. Em certar ocasiões as hard skills serão o foco do recrutador e em outros serão as soft skills. O equilíbrio aparentemente é a opção mais viável.

Entretanto, um estudo realizado pela IBM Institute for Business Value em cooperação com a Oxford Economics em dois anos diferentes envolvendo mais de 5 mil correspondentes em 48 países trouxe resultados interessantes. A primeira pesquisa feita em 2016 apontou que a preferência dos gestores era profissionais com maior força nas hard skills, habilidade técnicas. Já na segunda pesquisa feita dois anos depois, em 2018, com os mesmos questionamentos, mudou o resultado colocando a preferência nas soft skills, habilidades comportamentais.

estudo sobre soft e hard skill

 Fonte: The enterprise guide to closing the skills gap: Strategies for building and maintaining a skilled.

 

Não existe receita pronta do profissional “ideal”, mas cada situação, cada empresa e cada vaga vai precisar de um profissional diferente, mesmo que a tendência e preferência seja de soft skills (como mostrada na pesquisa acima). Por isso é importante ter conhecimento sobre si e desenvolver suas próprias habilidades, seja necessário a evolução de soft skills ou hard skills.

Quanto melhor um profissional conseguir juntar essas habilidades, maior será a chance de ser considerado o candidato ideal.