Segurança é algo buscado por todas as pessoas, seja física, financeira ou mesmo sentimental. Ela é um dos maiores confortos para o ser humano. Com a segurança garantida, as pessoas são capazes de se dedicarem a outros objetivos e atingirem novas metas. Em uma empresa, há diversas formas de proporcionar segurança aos colaboradores e o plano de carreira é uma ferramenta que pode ser usada para isso.

Essa ferramenta pode ser um diferencial dentro de uma organização, com a atração de talentos para a organização, a retenção desses talentos e foco aos colaboradores já que estão cientes de seus objetivos em função do plano de carreira. Qualquer empresa se quiser sucesso precisam dos melhores talentos e dos colaboradores produtivos.

 

  • O que é um plano de carreira empresarial?

O plano de carreira empresarial é uma ferramenta de gestão onde é apresentado ao colaborador o quanto e para onde pode ser a sua evolução dentro da organização.

Dentro dessa ferramenta é estruturado o caminho em que o colaborador pode trilhar dentro da empresa São demostrados as competências, habilidades e conhecimentos necessários para cada função e nível hierárquico, assim como as expectativas da organização para cada um desse cargos.

Os planos de carreira podem motivar muito os colaboradores a buscarem desenvolvimento pessoal e profissional.

 

  • Tipos de plano de carreira empresarial

Existem vários tipos de planos de carreira empresarial, aqui falaremos um pouco dos 6 mais comuns. A empresa deve utilizar aquele mais confortável para a organização ou até criar um plano próprio de acordo com a empresa.

 

  1. Plano de carreira em linha

Este é um modelo de plano de carreira bastante comum em instituições de serviços públicos e nas militares também. Nesse plano de carreira empresarial o profissional não conta com a possibilidade de mudança de área, uma vez que os cargos e níveis hierárquicos são completamente padronizados.

Neste método as promoções podem até acontecer, no entanto, elas ocorrem em função do tempo de serviço que o profissional tem dentro da organização.

 

  1. Plano de carreira horizontal

Nesse plano de carreira empresarial o profissional não conta com a possibilidade de ascensão nos níveis hierárquicos, como normalmente acontece em outros modelos.

Neste modelo não há divisões dentro da organização, todos os profissionais que dela fazem parte estão no mesmo nível. Aqui o processo evolutivo ocorre apenas nas tarefas a serem desempenhadas e nas responsabilidades de cada cargo que o colaborador ocupa.

Isso não quer dizer que os profissionais não terão benefícios na empresa. Os benefícios vêm através de aumento salarial, por exemplo, de acordo com alto nível de desempenho que o colaborador apresenta dentro de suas atribuições.

Diante disso, é essencial que as metas e os objetivos empresariais sejam muito bem desenvolvidos e fiquem claros para todos, para que assim os colaboradores tenham ciência de quais caminhos devem percorrer para terem a oportunidade de se desenvolverem e crescerem na empresa.

 

  1. Plano de carreira paralela

O plano de carreira paralela é bem similar ao modelo de carreira em linha. Há apenas um diferencial, neste modelo de plano os profissionais que têm maiores chances de ocuparem cargos de liderança acabam por seguir um ramo hierárquico separado dos demais.

Um bom exemplo a ser citado são as empresas que fazem seleção de trainees, que costumam utilizar o plano de carreira paralela para orientar seus colaboradores em sua trajetória de desenvolvimento e crescimento.

 

  1. Plano de carreira em Y

A carreira em Y, ou bifurcada, é um modelo que possibilita ao colaborador escolher qual caminho seguir dentro da empresa, seja na área técnica ou em cargos de gestão.

Este modelo surgiu em resposta a uma prática comum dentro de planos de carreira que tinham como degraus mais altos os cargos de gestão. É uma possibilidade que visa valorizar a mão de obra daqueles que não querem passar a um cargo de gestão e gostam mesmo de fazer trabalhos técnicos e operacionais.

 

  1. Plano de carreira em W

No plano de carreira em W, ao invés de apenas dois caminhos a serem seguidos, como no plano de carreira em Y, o profissional pode contar com uma terceira opção.

Na estrutura sugerida pelo plano de carreira em W, o profissional, ao invés de ter de escolher entre ser especialista em sua área ou seguir o caminho de gestão de equipes, ele também pode optar por se tornar um gestor de projetos.

Nesses casos, não necessariamente o profissional se torna um líder de equipes responsável pelo desenvolvimento das pessoas que fazem parte deste time. O seu papel é de orientar e dar feedbacks pontuais e mais técnicos para os demais profissionais, acompanhando o seu desempenho na execução de um projeto específico.

Este plano de carreira não é adotado por muitas empresas, por ser um modelo que se aplica melhor, apenas, em setores específicos, como é o caso dos setores de tecnologia, onde um desenvolvedor sênior pode orientar e acompanhar o trabalho de outros desenvolvedores, optar por tornar-se especialista ou ser responsável pela execução de um projeto específico dentro da organização para a qual presta serviço.

 

  1. Plano de carreira em rede

Parecido com o plano de carreira do modelo Y, o plano de carreira em rede apresenta mais possibilidades para os colaboradores que trabalham em empresas que escolheram esse modelo de plano de carreira. Nele existe uma maior variedade de cargos os quais o profissional pode escolher seguir.

Esta é uma excelente opção, pois dá ao profissional a oportunidade de desempenhar as funções que mais gosta, se identifica e que apresenta maior performance.

 

  • 5 Benefícios da implementação do plano de carreira empresarial

 

  1. Motivação no ambiente de trabalho

Criar um plano de carreira é dar uma visão de progresso ao colaborador, mostrando até onde ele pode chegar dentro da empresa. Ele pode ter um maior direcionamento no que está fazendo e foco em resultados específicos. Com o plano de carreira empresarial, o talento sabe exatamente o que precisa para ter crescimento dentro da empresa. Nesse sentido, um plano de carreira empresarial é um dos programas com maior poder motivador.

Com um bom plano de carreira, os talentos ficam mais comprometidos com as metas e dispostos a permanecer na empresa por longo prazo.

 

  1. Retenção de talentos na empresa

A retenção de talentos é uma tarefa cada vez mais importante para as empresas. Ao manter os melhores profissionais no quadro de trabalho, torna-se mais fácil atingir grandes resultados e formar equipes de alta produtividade.

A retenção de talentos é algo crucial para uma organização, até porque encontrar talentos no mercado de trabalho não é simples, grande parte da mão de obra no mercado de trabalho é pouco qualificada. Esse é um problema em boa parte do mundo, 38% dos empregadores admitem ter dificuldades para preencher vagas.

 

  1. Atração de novos talentos

O plano de carreira é uma ótima ferramenta que além de manter é, também, capaz de atrair os talentos do mercado de trabalho. Os profissionais podem enxergar na empresa mais que uma vaga em aberto e sim uma verdadeira chance de fazer carreira. O plano de carreira também contribui para o reconhecimento de uma marca empregadora de sucesso, eficaz para atrair os melhores.

 

  1. Formação de líderes com a cultura da empresa

Um grande desafio para a maioria das organizações sempre foi ter líderes com o “DNA” da empresa, que entendam perfeitamente os valores e prioridades do negócio, bem como abracem isso no seu dia a dia.

O plano de carreira empresarial permiti que os talentos se movimentem da base da organização para o top, tornando possível obter um maior número de líderes que tenham e abracem a cultura e os valores da organização.

 

  1. Promove o autoconhecimento

O autoconhecimento nada mais é que um mergulho íntimo em nós mesmos para conhecer nossas qualidades e defeitos, forças e fraquezas e, sobretudo, para revelar aquilo de melhor que temos. O plano de carreira oferece ao colaborador uma reflexão sobre as metas que ele pretende alcançar, seus objetivos de vida, filosofias e ideais.

Esse autoconhecimento é muito apreciado pelas empresas, uma vez que funcionários que sabem mais sobre si mesmos são capazes de grandes coisas por saberem seu próprio potencial.